Assim que a Rebeca nasceu, eu tive muita dificuldade em amamentá-la porque eu estava um pouco estressada e isso atrapalhou na descida do leite...

Ela também nem sempre fazia a "pega" correta e isso machucou meus seios..

Doeu amamentar por quase dois meses, quando enfim, a dor passou...

Durante seus quarenta primeiros dias de vida, por insegurança e por achar que eu tinha pouco leite, amamentei minha filha com leite materno em livre demanda, mas sempre dava um complemento com leite artificial uma vez por dia, geralmente a noite, achando que ela ainda estava com fome...

Depois de um tempo assim, parei de dar o complemento, isso porque ela já estava vomitando, em razão de estar sendo hiper alimentada, ou seja, o complemento era desnecessário e eu ainda insistia nesse erro...

A amamentação foi muito dolorosa no início, mas depois se tornou muito prazerosa.

Aí, no final do sexto mês, tive que introduzir frutas e papinhas porque eu iria voltar a trabalhar logo, e não queria que ela sentisse falta do aconchego do seio materno...

Voltei a trabalhar e a extrair o leite com uma bombinha da Avent, emprestada de uma amiga, até que comprei a minha.

Porém, a minha filha se acostumou a não mamar durante o dia e foi aos poucos mamando cada vez menos...

Assim, muito angustiada pelo que parecia o início de um desmame, escrevi esse desabafo depois de duas semanas que voltei a trabalhar:




"É com lágrimas nos olhos que escrevo esse desabafo...
Você completa 7 meses hoje e não quer mais mamar... mamãe teve que voltar a trabalhar e parece que você largou de vez o peito.
No início foi muito difícil, foram 40 dias de dor, mesmo com pouco leite e complementando com nan, você sempre queria mamar e eu, com lágrimas de dor, dava meu seio para você se alimentar.
Depois, amamentar se tornou prazeroso e você não quis mais mamadeira.
Agora, o contrário acontece, e você, já no mundo das papinhas, inicia uma nova fase.
Eu nem consigo mais te fazer dormir no peito, você não quer mais.
E assim, vou olhar com saudades essas fotos que nem de longe demonstram o prazer que eu tinha em te dar o alimento mais sagrado que Deus criou, o leite materno.
Vou respeitar suas escolhas, afinal, você está ficando uma moça! Te amo pra sempre! Obrigada por ter mamado e me proporcionado um dos maiores prazeres do mundo!!!"



--> Atualização: Rebeca não parou de mamar no peito! Passei a fazer a cama compartilhada com ela e a noite quando ela chorava aproveitei para oferecer bastante o seio e assim ela voltou a mamar bastante! Durante o dia, passei a amamentar em locais mais reservados e sem barulho para que ela não perdesse a atenção na amamentação. Em casa fiz bastante contato pele a pele durante a amamentação (tirava a minha blusa e a roupa e dela também, deixava só a fralda), assim ela sentia meu cheiro e se interessava mais pelo mamá! E o mais importante: Tirei da alimentação dela a mamadeira que era oferecida com o meu leite enquando eu estava trabalhando. Passou a tomar meu leite no copinho ou na colher.

3 Comentários

  1. Mila, fiquei triste com esse post! Ela largou mesmo o peito?! Que dó! Mas é porque ela está crescendo e ficando mocinha!

    Bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Nina!!! Ela já não mama muito de dia, só sonolenta, pra dormir!!!
      Mas é isso mesmo, ela sentiu minha falta qd comecei a trabalhar e entendeu que não teria o peito neh!!! Tadinha!! Agora ela come de tudo de dia, só mama a noite!! Estou me acostumando!!!
      Obrigada por acompanhar o blog!!! Beijão!!!

      Excluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir